100 dias – impressões

reboot

Foram 17 meses desde que falei, “CERTO, VOU LEVAR A SÉRIO”. Isso dá 1 ano e 5 meses. Se for contar do tempo em que conheci o NOFAP e decidi parar com PMO, acho que dá pra botar uns 4 anos tentando.

Mas enfim, um ano e cinco meses atrás, num súbito de revolta comigo mesmo, eu abri meu computador e quebrei ele inteiro. Sim. Quebrei ele inteiro, e depois disso fiquei 90 dias sem pornografia e masturbação, assim, logo de cara. Quando deu 90 dias, sabe como comemorei? Sim, eu recaí.

Depois disso foram 37 recaídas. 5 dias de intervalo entre elas, algumas vezes ficava 47 dias de intervalo, outras 35… no final das contas ficou assim:

– em média uma recaída a cada duas semanas.
– cada recaída, eu me masturbava em média 4x (aquela desculpa que todo mundo conhece, “ah, já perdi mesmo, amanhã eu começo de novo”)

Eu aprendi MUITA coisa nesse meio tempo, mas caras… eu aprendi MUITA coisa. Eu tenho 27 anos, e eu não me conhecia metade do que eu conheço hoje. Eu era uma pessoa retraída, emburrada, triste comigo mesma, revoltada, sem nenhuma perspectiva de vida. Nenhuma. Daí quando quebrei meu computador eu fiz a curva. Me matriculei na academia, comecei a me alimentar bem, comecei a praticar esporte. Comecei a ler o dobro. Comecei a tocar projetos pessoais. Tudo isso pensando “EU PRECISO ME OCUPAR, EU PRECISO ME OCUPAR, EU PRECISO ME OCUPAR”. E assim foi indo. Eu precisava me ocupar o máximo para não ter tempo para pornografia.

Mas mesmo assim faltava uma peça, o que me impedia de seguir em frente.

O ciclo era tenebroso e me consumia: eu era imponente sexual, tinha ejaculação precoce, então queria esperar me curar para procurar uma parceira. Mas pelo fato de não ter parceira, eu não conseguia terminar o nofap. Era isso. Talvez outras consigam, eu não consegui. Eis que no dia 25 de reboot, comecei a me envolver com uma garota linda, fantástica e nos apaixonamos perdidamente. Quando estava no dia 35 mais ou menos, tentamos transar. Foi ridículo… eu comprei viagra, camisinhas daquelas que retardam o gozo. No final não consegui. Nas outras vezes eu tinha que ficar uns 10 minutos me masturbando pra ter tesão suficiente para haver penetração. Era horrível. Embora NENHUMA das vezes eu tenha apelado para pornografia ou me masturbado para outra coisa se não ela, eu odiava a situação.

No entendo foi melhorando cada vez mais. Cada vez que nos beijávamos eu sentia melhorando. Fomos para cama, e tive ejaculação precoce, recentemente. E não digo que estou 100%, mas estou melhorando cada vez mais, em passos largos. Além disso tudo, carrego os aprendizados que tive quando passei pelo hardmode… a confiar em mim mesmo. A FAZER o melhor para mim mesmo ao invés de ficar sentado.

Não sei quanto tempo vou ficar com ela, eu espero que muito. Muito mesmo, mas mesmo assim, se não acontecer, sou eternamente grato porque ela foi um anjo na minha vida, extremamente compreensiva, e posso dizer que foi por ela que não cedi, como cedi as 37 vezes desde que comecei.

Obrigado a todos, meus amigos. Ainda há esperança. A melhora é real. Os fetiches estão sumindo aos poucos, conforme sou inserido no “mundo do sexual de verdade”. E é incrível. É tudo incrível.

Fonte: http://comoparar.forumeiros.com/t3597-100-dias-impressoes