6 consequências do vício em pornografia para namoradas e esposas

Por: Rafael Rossi
Por: Rafael Rossi

Psicólogo

Como parar hoje?

Entre para nossa lista e receba Dicas Exclusivas sobre como  parar com o Vício em Pornografia ainda hoje →

O vício em Pornografia da Internet não afeta apenas as pessoas que se dizem viciadas, mas sim todo o seu entorno de relações afetivas, sobretudo às suas relações intimas e familiares, à saber: as namoradas e esposas de pessoas viciadas.

Vejamos à seguir alguns dos vários sintomas que podem ser desencadeados nas mulheres que possuem um marido ou namorado viciado em pornografia.

 

1- Se sentir traída

Um dos problemas mais relatados por namoradas e esposas que possuem um companheiro viciado em pornografia, é o fato delas se sentirem traídas.

Apesar de o consumo de pornografia não ser considerado uma prática de adultério na vida real, não é dessa forma que as esposas e namoradas se sentem na prática.

“Não consigo mais me olhar no espelho e me sentir atraente, toda a minha auto estima e segurança foram massacradas em 7 meses. Tentei conversar com meus amigos e a solução deles foi me chamar para dormir com eles, me senti pior ainda. Não sei mais o que fazer, e também não sei como tirar de mim essa sensação de incapacidade. Me sinto traída, porque me sinto trocada. É como se eu competisse com a Jesse Jane na vida real. Eu só desejo conseguir fazer ele olhar para o problema dele e encarar de frente sem fugas, sem mentiras.”

A traição não diz respeito apenas ao fato do seu marido ou namorado consumir fotos e vídeos de outras mulheres, mas sim pelo fato deles esconderem esse problema das suas parceiras, deixarem elas de lado e elas acabarem descobrindo da pior forma.

“Desde o nascimento do nosso filho ele voltou aos vídeos e a masturbação. Me sinto tão traída, traída de tantas formas! No momento da vida que mais precisei de amor, de um companheiro, recebi uma facada nas costas. Me sinto tão traída por eu jamais te-lo negado meu corpo! E ele ter me negado o seu. Tanto choro implorando atenção e ele se satisfazendo sozinho, permitindo que eu me sentisse culpada, que eu me odiasse. Me senti traída por ser safada, por pensar, pq vc me deixa de fora? Pq vc não me convida pra sacanagem? Eu faço qq coisa por favor esteja comigo!!!!” 

 

2- Desenvolver baixa auto-estima

Isso tudo acaba fazendo com que a mulher inevitavelmente acabe se comparando com as atrizes dos vídeos.

Mesmo sabendo que a maioria das produções mascara a realidade dessas atrizes com maquiagens elaboradas, jogos de câmera e uma série de recursos técnicos, isso não é o suficiente para evitar que as namoradas e esposas tenham a suas auto-estimas completamente destruídas em função do vício em pornografia de seus namorados e maridos.

“Não sou mais mulher pra ele. Tenho que me satisfazer sozinha, e ao contrario de todos aqui, não é oque eu quero. Me sinto abandonada, nao merecedora por estar feia.”

 

“Mais lagrimas no meio da noite pensando: pq eu não sou suficiente, pensando o que posso fazer para melhorar e ele não precisar mais disso.”

 

“Meu sentimento? Estou exausta de mentiras, traições, desculpas. Me sinto um lixo. Sinto que eu abri mão de uma carreira brilhante, de um futuro promissor por acreditar em um amor que para ele não vale a pena nem pela força de vontade de se manter afastado. Minha vontade e de pegar meu filho e sumir.”

 

3- Se sentir culpada

Outro fenômeno muito comum é a mulher se sentir culpado pelo vício do marido.

Como se a culpa pelo vício dele, fosse o fato dela não ser “bonita o suficiente” ou não ser capaz de competir com as modelos dos vídeos pornográficos:

“A unica explicaçao dele não ter tesão por mim é por eu estar gorda, acabada, um lixo, um nojo. Pq é assim que me vejo.Fico com raiva por eu querer ser tão dedicada a ele neste assunto e ele nao ta nem aí.”

 

“Atingir o climax para ele é uma missão quase impossível principalmente se não usar a mão para o estimular em situação alguma. Acredito que falar que eu não sou fresca, que eu tento exita-lo de diversas formas convencionais ou não, que os meus outros parceiros nunca reclamaram ou que já tentei conversar com ele sobre o assunto, porém eu me sinto tão frustrada, me sinto incapaz como mulher…”

 

O fato é que o que interessa para um cérebro viciado não é a “beleza” como muitas pessoas imaginam e sim são as novidades sem fim disponíveis na pornografia.

Isso explica porque ele se masturba com fotos de várias mulheres diferentes, explica porque existem vários relatos de homens que, mesmo casados com mulheres que atendam os padrões de beleza distorcidos da nossa sociedade as traem com outras mulheres consideradas “inferiores” segundo estes mesmos padrões, etc.

Em resumo: mesmo se você for uma “Top Model”, seu marido ou namorado provavelmente irá preferir a pornografia, pois o problema não é a sua beleza e sim a demanda de novidades impostas pelo cérebro viciado dele:

 “Passei a noite em claro, chorando, ficava deprimida e com raiva. Sentimentos: me senti traída, senti que não valia nada, me senti feia, me senti velha (ele acessava vários perfis de garotas de 18 anos, e eu tenho 29), me senti enganada, como se convivesse com alguém com vida dupla, me senti exposta com o seu exibicionismo, senti que fiz burrada, que perdi 3 anos da vida…”

 

4-Viver em constante preocupação

Essa vida dupla do marido ou mesmo a descoberta do vício e a tentativa de escondê-lo, podem fazer com que a mulher entre em paranoia pela sensação de que ele sempre está escondendo algo ou então que ele pode traí-la ou consumir pornografia a qualquer momento.

Isso tem feito muitas mulheres desenvolverem sintomas como crises de pânico e ansiedade.

“Eu não tenho paz. Meu marido entra no banheiro pra cagar eu entro em estado de pânico. Ele passa o dia no trabalho e eu imagino um mundo de coisas que só me fazem chorar e surtar.”

 

“E eu to completamente surtada! Choro pelos  cantos, me sinto mau, coração dispara.. Ânsia de vômito, sensação de pânico.”

 

“Eu sou muito desconfiada gente, tudo é motivo pra eu achar que ele está fazendo coisas perigosas… eu também preciso de ajuda, não só pra entendê-lo, mais pra entender o que se passa comigo. eu vivo muito triste, ansiosa… outro dia sumiu um preservativo da nossa casa  e eu fiquei questionando, e ele acabou dizendo que havia se masturbado com ela… eu não acredito nisso! não acredito em mais nada que ele diz. Socorro!”

 

5 – Desenvolver sintomas de Depressão

A impotência em conseguir resolver esse problema, aliada aos demais sintomas listados, como o de baixo autoestima, comparação, ciúmes, etc, podem acabar gerando um quadro clínico de depressão:

 

“… A única pessoa a quem busco agradar é meu marido. Mais na maioria das vezes ele nem percebe… Eu também me sinto cansada… Me sinto triste. Me sinto deprimida.. Ele está sem celular há mais de dois meses… Está sem entrar na Internet. Mais não sei, me sinto insegura… Não consigo me concentrar no trabalho… Tá sendo um pesadelo!”

 

“Eu fui descobrindo aos poucos e ao mesmo tempo tudo de uma vez… isso só me deixava pior, até que um dia ao imaginar as coisas que ele fazia, eu fui me deitar… ja com 6 meses de gravida, eu me senti triste, muito mesmo… fui dormir chorando… a meia noite senti contrações, as quais aguentei até as seis horas do dia seguinte… passei 2 dias e meio no hospital, tentando segurar meu filho em meu ventre… ele veio ao mundo prematuro extremo, não conseguiu  resistir… eu me senti a pior pessoa do mundo, só não entrei em depressão por que me apeguei muito a deus. Conversei muito com meu marido, mais mesmo assim ele vinha vendo essas coisas ainda…”

 

6- Ficar sem Libido

Por fim, não é incomum as mulheres acabarem perdendo também o desejo por sexo ou por seus maridos viciados em pornografia.

Muito do interesse sexual feminino reside no fato de se sentirem amadas e desejadas, mas quando elas percebem que o marido as deixou de lado pelo vício em pornografia, esse interesse delas também se esvai.

“Como ja disse… Eu sempre tive muito fogo, mas parece q a chama apagou. Poxa…. Tanto tempo esperando ele me querer, me pegar.. E agora qdo começamos a “dar certo” não consigo ter tesão. É que pra mim, não existe nada mais broxante do que achar que o outro ta ali só de obrigação.. E tem a pior parte….. Eu acho que ele deve ficar imaginando outras mulheres qdo ta comigo… Eu acho q deve imaginar sempre..”

Como parar hoje?

Entre para nossa lista e receba Dicas Exclusivas sobre como  parar com o Vício em Pornografia ainda hoje →

Talvez possa lhe interessar:

Conheça o nosso Método oficial de 3 Simples Passos para Você Se Livrar do Vício em Pornografia – E Nunca Mais Voltar Para Ele!

Compartilhar
Twittar
Email
WhatsApp