10 Benefícios De Parar De Se Masturbar

Por: Rafael Rossi
Por: Rafael Rossi

Psicólogo

Como parar hoje?

Entre para nossa lista e receba Dicas Exclusivas sobre como  parar com o Vício em Pornografia ainda hoje →

O período da adolescência, é uma fase de intensas descobertas.

É nessa época em que percebemos do que somos capazes, intelectual e fisicamente.

Nossa energia está a todo vapor, e a nossa vontade de descobrir o mundo tem a mesma intensidade.

Mas, além dessa vontade de descobrir o que está ao nosso redor, surge uma energia sexual incrível.

É nessa fase que muitos homens e mulheres começam a se masturbar.

A grande maioria de nós vivencia a busca solitária pelo prazer durante essa fase da vida e depois abandona essa prática.

Já outros não têm a mesma facilidade em abandonar o ato, e se veem diante de um hábito que não conseguem lidar.

Homens e mulheres adultos, alguns com mais de 60 anos, costumam se masturbar com muita frequência, diversas vezes ao dia, fato que começa a prejudicar seu trabalho, sua família e suas atividades sociais.

Nesses casos, quando a masturbação deixa de ser um prazer para se tornar um vício, é preciso buscar uma solução para o problema e conhecer os riscos envolvidos na prática excessiva da masturbação.

Por isso, preparamos um texto rico, contando tudo o que é preciso saber sobre quando ela se transforma em um problema e, principalmente, como parar de se masturbar.

 

Neste artigo você irá descobrir:

  • O que é a masturbação?
  • Afinal, masturbação faz mal?
  • Quando a masturbação se torna um problema?
  • 6 consequências do vício em masturbação.
  • Os 5 principais mitos que impedem você de parar de se masturbar.
  • 10 benefícios de parar de se masturbar de um ponto de vista científico.
  • Como parar de se masturbar em 3 passos.

 

O que é a masturbação?

A masturbação não é algo de todo ruim. Ela é um processo natural, onde as pessoas tomam contato com seus corpos, descobrindo o que lhes satisfaz e tudo aquilo que não gostam.

Resumidamente, a masturbação é como um ato sexual, praticado sozinho. É quando um homem ou uma mulher começa a se tocar com o objetivo não só de conhecer seu corpo, mas principalmente obter prazer.

Em algumas pessoas, o ato de se masturbar começa na infância, com o contato inocente de algumas partes de seu corpo, sem qualquer tipo de malícia.

Esse contato, embora constrangedor para os pais, é normal, faz parte da vida.

O problema começa quando a masturbação toma conta da maior parte da vida de uma pessoa.

Aliás, é nessa hora que muitos se fazem a seguinte pergunta: masturbação faz mal?

 

Afinal, masturbação faz mal?

Uma grande dúvida que costuma circular na mente não só dos adolescentes, mas também dos adultos que ainda carregam esse hábito da juventude é em relação à segurança da masturbação.

Afinal, masturbação faz mal?

Se pensarmos no ato de forma saudável, como um processo de descoberta do corpo, da época em que é comum vivenciar experiências, a resposta é muito simples: não.

A descoberta, seja do seu próprio corpo ou de sua própria sexualidade e de tudo aquilo que lhe dá prazer, em si, não é um problema.

Esse ato deixa de ser normal e se torna algo que é preciso ficar atento quando surge o vício em masturbação.

 

Quando a masturbação se torna um problema?

A masturbação deixa de ser algo saudável e se torna um problema quando ela se torna um vício, algo que você simplesmente não consegue controlar.

A experiência deixa de ser algo agradável para lhe trazer enorme sofrimento.

Quando o ato acontece tantas vezes que você perde as contas, e não consegue estar em um lugar sem deixar de pensar em se saciar, é hora de descobrir como parar de se masturbar.

Como todos os vícios, descobrir como parar de se masturbar não é exatamente uma tarefa simples. Afinal, vivemos em uma sociedade onde o sexo ocupa boa parte de nossa vida.

Por isso, se você já percebeu o prejuízo que o excesso de masturbação está fazendo por sua vida, social e afetiva, e precisa aprender como fazer para parar de se masturbar, trouxemos alguns dados que vão lhe convencer do quanto isso é um problema que precisa ser resolvido.

 

6 consequências do vício em masturbação

Em nossa vida, tudo o que é feito em excesso não só é ruim, como traz consequências muito sérias para a nossa saúde.

Por exemplo, quem come muita gordura corre o risco de desenvolver problemas cardíacos.

Os amantes do açúcar em excesso são candidatos em potencial a desenvolver quadros de diabetes do tipo 2, enquanto quem não controla a quantidade de sal na comida está a um passo de se tornar um hipertenso.

Mas, o que acontece com quem sofre do vício em masturbação? Apenas passa vergonha ou constrange seus familiares e amigos? Não exatamente.

Além da mácula social, existem outros fatores físicos que podem trazer sequelas, aumentando ainda mais a urgência em descobrir como parar de se masturbar. São eles:

 

1-Disfunção erétil (Impotência sexual)

A impotência sexual, conhecida também como disfunção erétil, é o grande fantasma dos homens, independente de sua idade. Todos nós temos verdadeiro pavor de falhar na hora H e decepcionar nossas parceiras.

Mas, você sabia que aquelas pessoas que se masturbam em excesso correm o risco de apresentar problemas de impotência sexual mais facilmente do que os homens que não sofrem com o vício em masturbação?

Isso acontece porque a masturbação em excesso geralmente está associada com o consumo de pornografia, o que acaba causando o problema da tolerância, provocando assim um quadro de impotência não só em homens na casa dos 60, mas também nos mais jovens.

 

2-Perda de produtividade (Cansaço e falta de energia)

Se masturbar demais esgota. Tanto que muitos homens que sofrem desse vício simplesmente não conseguem ser tão produtivos como aqueles que conseguem controlar seus desejos.

Para que você tenha uma ideia, o desgaste que a masturbação excessiva impõe ao corpo é tamanho que pode haver até mesmo lesões no pênis e um processo de exaustão física completa.

Como durante a masturbação estamos fantasiando ou consumindo pornografia, essas imagens continuam a se perpetuar e a nos perseguir após o ato, fazendo com que nos distraiamos de nossas atividades, comprometendo completamente a nossa produtividade.

 

3-Ejaculação retardada

Quem se masturba em excesso pode sofrer de um problema que constrange tanto quanto a impotência sexual: a ejaculação retardada.

A Ejaculação Retardada acontece também devido à tolerância. Pois quanto mais você se masturba, mais você fica insensível as fantasias e imagens que estão em sua mente, que faz com que você precise cada vez mais estímulos para poder se masturbar.

O que isso quer dizer? Que um homem que se masturba demais, quando finalmente tem uma relação sexual, demora tanto para ejacular que pode prejudicar a satisfação do parceiro, fazendo até mesmo com que o outro perca o interesse.

 

4-Ansiedade social (se afastar das pessoas)

Como todos os vícios, o excesso de masturbação acaba afastando quem sofre desse problema do convívio social.

Devido à compulsão a pessoa acaba ficando com a sua mente repleta de pensamentos pornográficos, o que faz com ela se distraia facilmente e não preste mais atenção no ambiente em que ela se encontra, prejudicando completamente o seu convívio social.

Afinal, quem gostaria de estar perto de uma pessoa que só pensa em se satisfazer no banheiro?

 

5-HOCD (Toc Gay)

Um problema grave em quem se masturba demais e que precisa de tratamento urgente é o HOCD (transtorno obsessivo compulsivo homossexual), onde o indivíduo que precisa aprender como parar de se masturbar desenvolve uma obsessão tão intensa que ele passa a pensar que é, de fato, gay.

A masturbação pode ser o grande desencadeador desse fato, já que a pessoa que sofre com o Toc Gay acha que só se interessa por órgãos sexuais masculinos e só teria prazer se envolvendo com homens.

É claro, se você já era Gay antes de se viciar em masturbação, o que é menos comum, você pode acabar desenvolvendo o “Toc Hétero” o que no final das contas é a mesma coisa, já que é um transtorno obsessivo compulsivo que foi desencadeado devido à masturbação.

 

6-Hipofrontalidade (dificuldade de raciocínio e perda de memória)

Sabe aquelas piadinhas que seus amigos costumam contar, que masturbação em excesso deixa o raciocínio mais lento e prejudica a memória? Eles não estavam errados. Quem pratica esse ato demais pode, realmente, sofrer com esse tipo de problema.

A dificuldade de raciocínio e de memória é provocada pelo enfraquecimento dos lobos frontais do nosso cérebro, causados pelo excesso de liberação de substâncias químicas associadas ao prazer que são eliminadas na hora em que estamos nos masturbando.

É como o uso de drogas. Quanto mais você usa e sente um prazer momentâneo, mas você está comprometendo áreas do cérebro destinadas ao pensamento analítico, memória e planejamento de metas.

Agora que você já conhece os cinco principais problemas relacionados ao vício em masturbação, é hora de saber quais são os mitos que rondam este ato e porque tanta gente acha difícil descobrir como parar de se masturbar.

 

Os 5 principais mitos que impedem você de parar de se masturbar

Como dissemos, se masturbar em excesso faz muito mal à saúde. Como tudo que é feito demais, tem consequência para o nosso corpo e a mente.

Mas, mesmo sabendo que isso pode comprometer nossa saúde e vida sexual, muitos homens que não se preocupam em descobrir como parar se de masturbar, pois se ancoram em mitos que tornam isso muito mais difícil.

Você sabe quais são eles? Veja abaixo.

 

Mito 1 – Não existe isso de excesso de masturbação

Quem sofre do vício em masturbação e não quer lidar com o problema, costuma ter muitas desculpas na ponta da língua para não buscar uma solução e descobrir como parar de se masturbar.

Uma dessas desculpas perfeitas é que, para essas pessoas, não existe essa história de excesso de masturbação. “Se você passa uma hora, duas ou até o dia todo se masturbando, isso jamais poderia ser considerado um excesso. É algo natural, que acontece com todos os homens, de todas as idades” – pensam.

Ao pensar assim, essas pessoas não só alimentam esse mito como colocam sua saúde em risco, já que sobrecarregam seus corpos com um prazer perigoso.

 

Mito 2 – Masturbação faz tão bem quanto o sexo

Quem não está preocupado em descobrir como parar de se masturbar e não acha que tem um problema por fazer isso demais, costuma espalhar aos quatro ventos que o ato solitário é tão “benéfico quanto o sexo”.

Além de falsa, essa afirmação prejudica inúmeros relacionamentos, já que os homens que tem problemas com o vício em masturbação frequentemente trocam o tempo com seus parceiros por horas sozinho já que, para eles, se masturbar é ainda melhor do que a relação a dois.

Na dúvida faça um teste: passe um mês apenas se masturbando e no outro fazendo sexo e veja como se sente. A questão estará respondida.

 

Mito 3 – Masturbar-se com frequência é bom para a vida sexual

Os defensores do excesso de masturbação costumam pregar também que o ato ajuda a melhorar a vida sexual do casal, já que o homem passa a conhecer o seu corpo e sabe exatamente do que gosta e do que não gosta.

Além de falsa, essa afirmação prejudica os relacionamentos, já que os parceiros nunca estão presentes durante a masturbação, e acabam tendo de lidar com críticas negativas, já que são taxados de “ruins de cama”.

Se você deseja ter uma vida sexual saudável e rica, abandone agora mesmo a prática da masturbação!

 

Mito 4 – Masturbar-se com frequência previne o câncer de próstata

Outro mito defendido por quem sabe que tem um problema e não se preocupa em descobrir como parar de se masturbar é que o ato ajuda a prevenir o câncer de próstata por causa.

Essa informação está totalmente equivocada, afinal o ato em nada tem relação com a prevenção ou não desse câncer. A doença, aliás, não é causada por excesso de sêmen no organismo masculino.

 

Mito 5 – Meu problema é a masturbação e não a pornografia

A pornografia e a masturbação costumam andar juntas, uma de mãos dadas com a outra.

A extensa maioria dos homens que se dizem viciados em masturbação, na verdade estão viciados em pornografia.

Isso porque o que alimenta a nossa mente com as fantasias usadas na masturbação, são justamente os vídeos pornográficos que nós consumimos durante as nossas vidas e não o contrário.

A masturbação não funciona sem fantasias.

Se ainda tem dúvidas, faça um teste: tente se masturbar ou ejacular sem fantasias. Você verá que a ejaculação não vem ou então se torna muito difícil ou sem graça.

 

10 benefícios de parar de se masturbar de um ponto de vista científico

Descobrir como parar de se masturbar em excesso faz bem não apenas para a sua autoestima, mas principalmente para a sua saúde e vida em família.

Esses benefícios, aliás, são comprovados pela ciência, conforme você pode ver com detalhes abaixo.

 

1-Maior autoestima

Quando você combate o vício em masturbação, sua autoestima melhora quase que automaticamente.

Afinal, você deixa de se esconder atrás deste ato e passa a conviver mais com os outros e também a se relacionar mais com o sexo oposto.

Afinal, o que você deseja na masturbação se não esse contato íntimo sexual com outra pessoa?

 

2-Mais notado pelas mulheres

Quem deixa de se esconder na masturbação e passar horas trancado em um quarto ou banheiro passa a ser mais visto por todos. Isso inclui as mulheres, que passam a prestar mais atenção em você.

Por algum motivo ainda desconhecido as mulheres parecem sentir mais atração por homens que se masturbam menos ou nem se masturbam. Temos vários relatos em nosso site que comprovam essa teoria.

 

3-Mais energia

Conforme comentamos alguns tópicos acima nesse texto, o excesso de masturbação faz muito mal ao corpo, levando a um estado de esgotamento físico e mental.

Quando você descobre como parar de se masturbar, passa a canalizar suas energias para outros segmentos de sua vida.

Isso faz com que você tenha mais energia, seu foco aumente e você esteja muito mais concentrado, seja no trabalho ou nos estudos.

 

4-Traços mais masculinos

Deixar de se masturbar em excesso pode fazer maravilhas também para a sua aparência.

Seu rosto tende a ganhar traços mais masculinos, como a voz mais grossa, já que todos os níveis hormonais de seu corpo começam a se equilibrar novamente.

Faça um teste!

 

5-Pele mais limpa

Há quem diga que a relação sexual deixe a pele brilhante, certo? Pois, com o excesso de masturbação, o efeito é justamente o contrário. A pele fica opaca, sem vida.

Por isso, quando você descobre como parar de se masturbar e coloca um fim nessa prática, sua pele fica mais limpa e seu rosto muito mais vibrante.

É como uma plástica, mas sem intervenção cirúrgica!

 

6-Sêmen mais consistente

Aqueles que lidam com o vício em masturbação acabam sofrendo com uma menor quantidade de sêmen, afinal o corpo não tem tempo para repor o estoque perdido.

Estima-se que um mamífero demora de 7 à 8 dias para recuperar o estoque de sêmen perdido em uma única ejaculação.

Por isso, quando você para de se masturbar em excesso, a primeira mudança que pode sentir é a melhora na qualidade do sêmen que produz.

 

7-Maior produtividade

Excesso de masturbação esgota o corpo também. É como se você tivesse malhado ou feito esforços por muito tempo.

Mas, quando você deixa de lado essa prática, seu corpo se recupera do desgaste.

Isso sem falar que a nossa mente deixa de se distrair com pensamentos fantasiosos e com pornografia.

Como resultado de parar com o vício em masturbação você perceberá um aumento incrível em sua produtividade.

Você estará apto a fazer muito mais em pouquíssimo tempo.

 

8-Mulheres deixam de ser um objeto

Confesse: quando você se masturba, a mulher serve apenas como um objeto, para lhe fazer chegar ao clímax, não é mesmo?

Pois quando se abandona o vício em masturbação, a forma como você vê as mulheres muda por completo.

E isso vale o mesmo para as mulheres que se masturbam com frequência e ficam fantasiando com os homens.

As pessoas deixam de ser um objeto que serve apenas para o seu prazer e passam a ter mais valor. Como sempre deveria ser.

 

9-Melhora no relacionamento

Aprender como deixar de se masturbar costuma fazer milagres pelo relacionamento, principalmente para os casados, porque eles passam a ter mais tempo para as parceiras e ficam menos tempo ocupados com algo que não compartilharão jamais.

Já existem vários estudos que comprovam que o hábito de se masturbar e de assistir pornografia causa insatisfação nos relacionamentos interpessoais.

Existem também estudos que associam o ato de se masturbar à: queda na atratividade sexual, problemas de desempenho sexual, dificuldade orgástica,  efeitos negativos sobre o sexo com um parceiro (a) real e preferência pelo uso de Pornografia da Internet em vez de sexo com uma parceira (o) real.

 

10-Fim da compulsão por sites pornográficos

Ao deixar de se masturbar em excesso, uma das coisas que também muda é a compulsão por sites pornográficos, que geralmente são a raiz mais profunda do problema.

Imagine como seria poder viver uma vida normal, sem necessidade de acessar pornografia ou se masturbar, sentindo-se satisfeito apenas com relacionamentos reais e saudáveis?

 

Como parar de se masturbar em 3 passos

Agora que você já compreendeu os malefícios que o vício em masturbação pode trazer para a sua vida, é hora de aprender como parar de se masturbar, com três passos simples que traremos aqui.

 

1º Passo

O primeiro passo é identificar o que está por trás do problema.

Em 99% dos casos de vício em masturbação, o que está por trás é o vício em pornografia.

Para saber se você está viciado ou não e o quanto o hábito de assistir vídeos pornográficos tem influenciado na quantidade de vezes em que você se masturba, faça o nosso teste de vício.

Esse teste pode ser feito em menos de 1 minuto e lhe dará mais clareza sobre o quanto o seu vício em masturbação está sendo influenciado pelo vício em pornografia.

Lembre-se: mesmo que você consuma pouca pornografia, apenas de vez em quando ou nem assista vídeos enquanto se masturba. Se você já consumiu ou consome pornografia mesmo que em poucas quantidades, a fonte de fantasias da sua masturbação vem da pornografia!

 

2º Passo

Feito isso, um segundo passo para quem deseja parar de se masturbar, é obviamente parar com o vício em pornografia.

Para fazer isso, você precisa entender como funciona o vício e o nosso site é o lugar ideal para você aprender mais sobre isso.

Como artigo inicial recomendamos a leitura do nosso artigo principal sobre o que é o vício em pornografia.

Esse artigo tira todas as dúvidas sobre o vício e o que você precisa saber para parar com ele ainda hoje.

 

3º Passo

E, por fim, para conseguir parar de se masturbar e parar de consumir material pornográfico, é preciso encontrar um bom método para isso.

Um método testado, revisado e aprovado por milhares de pessoas, à prova de falhas para que você não perca seu precioso tempo em tentativa e erro, sem resultados.

Por este motivo, nós recomendamos o Programa Revert.

O Programa Revert é o treinamento oficial do site Vício em Pornografia | Como Parar?

Ele condensa toda a inteligência dos estudos sobre o Vício em Pornografia em um método de 3 simples passos que irão te ajudar a Reverter os sintomas induzidos pelo vício e a ficar livre da pornografia de uma vez por todas.

As informações contidas no Programa Revert abarcam tanto a perspectiva teórica, desde uma abordagem neurocientífica.

A perspectiva terapêutica, baseada na nossa experiência no tratamento do vício.

E a perspectiva metodológica, que é a síntese, passo-a-passo, do que tem funcionado ou não no tratamento, fruto dos erros e acertos observados durante o acompanhamento de centenas de casos reais de pessoas em recuperação.

Para conhecer mais sobre o Programa Revert clique aqui.


E aí gostou desse artigo? Conte nos comentários como foi a sua experiência. Seu feedback é muito importante para nós!

 

Referências científicas utilizadas neste artigo:

Zhejiang Univ Sci, 2003 Mar-Apr, 4(2):236-40, “A research on the relationship between ejaculation and serum testosterone level in men”

ARCHIVES OF SEXUAL BEHAVIOR, 1976, 5(2):125-132, “Orgasmic frequency and plasma testosterone levels in 3) WORLD JOURNAL OF UROLOGY, 2001, 19(5):377-382,

PHILLIPS-FARFÁN, Bryan V.; FERNÁNDEZ-GUASTI, Alonso. Endocrine, neural and pharmacological aspects of sexual satiety in male rats. Neuroscience & Biobehavioral Reviews, [s.l.], v. 33, n. 3, p.442-455, mar. 2009. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.neubiorev.2008.11.003.

Lambert, N. M., Negash, S., Stillman, T. F., Olmstead, S. B., & Fincham, F. D. (2012). A love that doesn’t last: Pornography consumption and weakened commitment to one’s romantic partner. Journal of Social and Clinical Psychology, 31(4), 410–438.

Luster, S. S., Nelson, L. J., Poulsen, F. O., & Willoughby, B. J. (2013). Emerging adult sexual attitudes and behaviors does shyness matter? Emerging Adulthood, 1(3), 185–195.

Morgan, E. M. (2011). Associations between young adults’ use of sexually explicit materials and their sexual preferences, behaviors, and satisfaction. The Journal of Sex Research, 48(6), 520–530.

Park, B. Y., Wilson, G., Berger, J., Christman, M., Reina, B., Bishop, F., … Doan, A. P. (2016). Is internet pornography causing sexual dysfunctions? A review with clinical reports. Behavioral Sciences, 6(3), 17. http://dx.doi.org/10.3390/bs6030017

Como parar hoje?

Entre para nossa lista e receba Dicas Exclusivas sobre como  parar com o Vício em Pornografia ainda hoje →

Talvez possa lhe interessar:

Conheça o nosso Método oficial de 3 Simples Passos para Você Se Livrar do Vício em Pornografia – de uma vez por todas!

Compartilhar6
Twittar
Email
WhatsApp