Fórum

fórum

Um dos passos para acabar com o vício em pornografia é a socialização. Nesse sentido um fórum para trocar experiências com outras pessoas que já fizeram o reboot, medir o seu progresso e interagir diretamente com outras pessoas, pode ser uma ferramenta terapêutica útil desde que usada corretamente.

É por este motivo que, devido à vários pedidos, estamos inaugurando o fórum oficial do site Vício em pornografia como parar. Esse espaço será mediado por pessoas que já fizeram o reboot na prática e que conseguiram abandonar o vício em pornografia através desse método e pretende ser mais uma ferramenta útil para quem está tentando parar e não sabia como.

O fórum está em estágio de testes, por isso críticas e sugestões são bem vindas. Lembramos que apenas participar do fórum não é suficiente para parar. É necessário uma estratégia, o entendimento correto da teoria e a constatação de que a pornografia não é mais uma opção para sua vida.

Do contrário, ele servirá apenas como uma válvula de escape para você canalizar o seu sentimento de culpa e será até contra-produtivo na medida em que você vai se auto-enganar ainda mais, pensando que apenas por fazer parte de uma comunidade virtual você ficará livre do vício em pornografia.

Porém, se usado com a intenção correta, ele pode ser um grande aliado na sua recuperação e ser o incentivo que faltava para concluir o seu reboot.

Por fim, gostaria de agradecer ao usuário Magrão, por se disponibilizar em moderar o fórum neste inicio e também por ser um dos pioneiros a experimentar o método do reboot no Brasil, sendo uma das pessoas que melhor entendeu a teoria e sobretudo porque teve a coragem de aplicá-la na prática, obtendo com isso excelentes resultados e estando, portanto apto a ajudar outras pessoas a fazerem o mesmo. Sem ele, este projeto de fórum seria inviável. Por isso, muito obrigado Magrão!!

Endereço do fórum: http://comoparar.forumeiros.com/

  • wallace souza

    Há algum tempo suspeitei que tinha algo errado acontecendo comigo, e decidi pesquisar sobre a existência de vicio em pornografia e foi aí que eu descobri o meu problema….

  • Helder Barreto da Silva

    Comecei ver pornografia estática aos 13/14 anos. Me masturbava muito. No decorrer desses 32 anos que se seguiram sempre consumia, muitas vezes com intervalos semanais ou até mensais, mas sempre consumia. Não associava certos problemas com isso. De uns anos pra cá com internet rápida no celular meu consumo aumentou muito, mas ainda não admitia que era viciado.
    A 19 dias atrás, após praticamente ir ao fundo do poço e quase perder a esposa de um casamento de 25, me conscientizei e admiti que sou viciado em P.
    Diferente da maioria, como consumia P. em locais com mais pessoas, adquiri o costume de não me masturbar. Isso gerou um outro problema, pois mesmo vendo algumas vezes não tinha ereção. Hoje vejo que meu cérebro aprendeu isso para “não pagar mico”.
    Estou a 19 dias “limpo”. Meu maior problema está sendo tratar com minha esposa, que não aceitou bem essa situação. Principalmente não crê que eu realmente assumi ser um viciado e estou tentando todos os esforços para parar. Isso dói muito, pois amo essa mulher e sei que a machuquei.
    É uma luta pesada, pois são mais de 30 anos consumindo algum tipo de pornografia.

  • Algumas esposas realmente não lidam bem com essa situação, uma vez que ela envolve questões relacionadas a própria auto-estima e inseguranças dela.

    Nesse caso o importante é ajudá-la a compreender que não existe nada de errado especificamente com ela e que se viciar em pornografia não foi uma opção sua e sim algo que acabou ocorrendo na sua vida devido à inúmeras influências exteriores.

    Assim como a maioria dos homens, você não fazia ideia de que pornografia viciava e só agora você se deu conta dos problemas e consequências que isso causa. Sendo que reconhecer o problema e dar o primeiro passo para corrigi-lo já foi um grande avanço.

    Falar abertamente sobre essa questão, assim como apresentar os vídeos e os materiais do site podem ser uma valiosa fonte de conhecimento e compreensão.

    Precisamos quebrar o tabu e debater mais este tema, uma vez que isso é muito mais comum do que as pessoas imagina e logo se tornará uma questão de saúde pública.

    Desejo sucesso no seu reboot!

    Um Abraço,
    Projeto

  • A maioria dos homens não faz ideia das consequências do consumo de pornografia tem a longo prazo e nem imagina que isso possa estar afetando áreas diversas da sua vida. Por isso é necessário divulgarmos e conversarmos cada vez mais sobre a existência desse problema.

  • O Suicida

    Assisto pornografia todo dia, se eu for contar para quantas atrizes já bronhei, vou perder a conta, kkkkkkkkk.