Nazgûl – De volta para casa

nazgul

 

O Fim da jornada?

Acima, o Olho de Sauron, o símbolo da nossa ruína, aquilo que corrompe a humanidade na idade atual: a pornografia é um problema imenso, e captura muitas pessoas como um chamariz maldito, e corrompe a sua humanidade; assim como o um-anel de Sauron.

Olá, eu sou Nazgûl, há alguns dias eu completei 90 dias, sinto os benefícios mais passivos por enquanto, e estou em busca de mais dias longe de Pornografia, Masturbação, ou mesmo Orgasmo (que deve se resolver ao longo do tempo, quando eu arrumar uma namorada… mas isso é uma outra história, e não tem vez aqui (por enquanto!).

Meu principal propósito com o reboot é puramente científico, uma verdade é que você é produto do que consome, pois então, é consumindo pornografia que você se vê como indivíduo? Lembre-se que essa parte do seu cérebro é a menos importante, pois é a dos instintos, e você é bem mais que instinto, você é ser humano, é transcendental comparado a qualquer animal conhecido, e com pornografia e sexo em demasiado, você acaba enfraquecendo a parte mais importante do seu cérebro para fortalecer aquela que não lhe traz nada se não achismos.

Essa é uma luta tão introspectiva, o reboot é importante e deve ser considerado meus amigos, não desistam nem questionem, o reboot será seu deus por 90-150 dias, creia nele com sua total confiança assim como eu fiz… até mesmo nos momentos de fraqueza.

E deixo aqui na introdução já de antemão os agradecimentos: todos que comentaram no meu diário! Eu não vou citar nomes pois não sou de dar preferência a um grupo de pessoas, mas essas que merecem meus agradecimentos sabem quem são, inclusive vocês, que mandaram MPs contendo dicas, perguntas, ou apenas um bate-papo aqui no fórum mesmo, vocês são tão importante quanto. Eu espero que meu diário (encontrado na seção de Adolescentes) sirva a futuras pessoas que estejam dispostas a dar importância ao reboot.

Se você não se assemelha, então pare de ler agora mesmo pois você não deverá sentir orgulho com essa história, nem mesmo um pouco de utilidade; então volte aos contos eróticos e seja produto do que você consome, um fraco que é facilmente atraído pelos prazeres mundanos sem levantar resistência.

90 Dias Concluídos.

? – E eu vi o um-anel jogado e abandonado em uma caverna de Orcs. Eu o usei, e ele me deixou invisível para qualquer outro ser vivo; menos para Sauron, este me via com nitidez, ansiando pelo dia em que colocaria as mãos no seu precioso, mais uma vez.

11 anos. Na escola. Meu melhor amigo comenta comigo sobre um vídeo erótico. Até antes disso, já passavam imagens de mulheres na minha cabeça, mas de uma forma totalmente normal; eu já começava a gostar de algumas meninas na escola, inclusive me dava bem com elas, conseguia conversar… com 10 anos, isso.

Após ver o vídeo erótico, minha mente foi como se lavada pela curiosidade, agora eu acessava vídeos eróticos ocasionalmente, e um ano depois, ou meses depois, aprendi nos próprios vídeos a masturbação, e comecei a praticar com muito desajeito, mas em breve, gozei, minha primeira ejaculação fora em um vídeo pornográfico em um site que não merece ser citado nem mesmo no anonimato pelo aspecto crucial, o esperma saiu transparente, porém o orgasmo foi sentido de uma forma totalmente lunática, muito boa, o que já me introduziu no vício…

I – A jornada inesperada

Comecei o reboot totalmente trêmulo. A única coisa que eu conseguia atribuir ao meu constante desgaste de intelecto, que parecia crescer conforme eu também crescia, era a pornografia. Eu estava ouvindo ao Pornography, um álbum da banda The Cure. A faixa final tem uma letra que abriu meus olhos, e esse foi o início.

II – A dedicação

Me dediquei ao material anti-pornografia e evolui no tema, algumas vezes meu cérebro irracional vencia, e eu lembrava dos bons momentos que eu sentia na pornografia, momentos quais que são totalmente ilusórios, pois externos a estes, eu era um pobre coitado abandonado na minha casca, ocasionalmente tendo prazeres, e na maior parte do tempo, dores.

O pessoal respondeu minhas dúvidas; prestaram mensagens de apoio nos momentos mais sombrios, eu participava dos outros diários inclusive os que não eram da minha seção, e isso ajudava cada vez mais. Eu procurava externamente ao fórum também, outros artigos anti-masturbação e anti-pornografia, mas os de importância vieram exclusivamente do fórum.

III – Distrações

Afim de esquecer meu vício, pratiquei diversas distrações. Não lembro de todas, algumas eram variadas e desesperadas como conversar com alguém que eu já não via a algum tempo, mas aí vai algumas citações de honra:
-Leitura;
-Músicas;
-Dormir;
-Exercícios físicos (apesar de não gostar, pratiquei algumas vezes, não me ajudou tanto por outros fatores que não vou citar, mas ajudou parcialmente);
-Filmes;
-Videogames;
-Sair;
-Meditação;
-Quebra-cabeças;
-Banho frio;
Outras distrações podem não ter sido lembradas enquanto escrevo aqui, mas foram as mais variadas.

IV – 90 Dias não é o suficiente

Antes de ir para os benefícios, eu ainda não conclui meu reboot. Eu não me sinto totalmente curado, mas isso o tempo cura, então basta esperar. A pornografia cada dia mais se torna mínima, e eu consigo resistir facilmente;
Um relato bônus que vou incluir aqui: No meu 90º Dia, eu tive um lapso difícil.

Eu estava excluindo meu navegador, estava me sentindo totalmente destruído, com dor de cabeça, dor no corpo, tinha feito muita lição, e eu quase cai… Meu coração bateu forte, e eu já estava pensando em acessar o site, quando eu me lembrei de que não valia a pena. Foi por pouco.

A nossa mente vai nos pregar a todas as peças possíveis, até mesmo a desculpa de que a vitória já chegou, para voltar às boas memórias que tivemos com o consumo de pornografia, não hei de negar, eu ainda penso que isso pode ser muito bom, mas consequentemente eu penso que não vai durar muito tempo e minha depressão vai voltar, sendo assim, a parte lógica acaba ganhando: é valido trocar minutos de prazer por dias/semanas/meses/anos de sofrimento?

V – A Forja

Na forja é onde os benefícios foram criados, com os mais variados materiais, as mais diversas lâminas, cada qual não apenas fortalece o guerreiro, mas também ao povo; é recurso humano, e é necessário, sem eles, não somos indivíduos, estamos perdidos e não sabemos quem somos, quem dirá saber quem é o próximo? Esse é o perigo do homem. Largar mão de recursos naturais do ser pensante para ter pornografia ao seu dispor. Pois é isso que eu perdi com a pornografia, justo aquilo que não deveria ter perdido e sim aprimorado.

-A Oratória: A comunicação se vê bem menos confusa, antes, eu conversava como um homem chapado e depressivo, sem nexo, parecia que não conseguia pensar quando estava em uma conversa. A Oratória é consequência do que se consome, por isso a importância da leitura e da comunicação comum ao decorrer do reboot. No sexo, é instintivo, não há comunicação, pelo menos não lógica; o cérebro, ao realizar uma sessão de pmo, e sem um tempo considerável de descanso, fode sua mente e te faz ficar apenas na parte instintiva, como um animal.

-A Anatomia: O físico está enérgico, não está mais desgastado pela falta constante de substâncias que eram liberadas frequentemente na masturbação, por isso está preparado para defender a sobrevivência que é crucial: Mesmo não praticando exercícios físicos com constância, nas vezes que eu pratiquei foi bem mais fácil e natural de fazê-los, inclusive em um jogo físico, eu fui o vencedor, e meus amigos mal acreditaram no feito.

-A Espiritualidade: Ué. Vocês devem estar se perguntando… mas o quê? Pois é. Eu não comentar nada sobre isso, meus camaradas, pois está subentendido. Não faz muita diferença, mas aí está. O ser humano está disposto a aceitar novas ideias, com toda a facilidade do mundo. Eu não irei comentar como isso aconteceu, essa é uma parte bem introspectiva, e eu tenho uma opinião muito pessoal a respeito de espiritualidade.

-A Arte: a apreciação da arte pode ser muito complexa para um animal que não evolui; mas para o ser humano, a arte é natural, é a forma de expressar ideias que palavras não tem capacidade, a forma de expressar sentimentos das mais variadas formas e belas. A apreciação da arte aumentou, digamos, 80%; 20% já era de natureza, a arte é presente na vida do ser.

-A Tolerância: Vemos que temos erros tão grotescos, mas buscamos evoluir com eles a cada dia, a história, o passado, serve apenas como ponte, a gente vê os erros do passado para nunca mais cometê-los, se cometemos, estamos regredindo, e isso deve ser trabalhado (assim como a recaída, recair é a mesma coisa). Eu recai 3 vezes, foi o suficiente, mas foi o suficiente para mim, por isso, não desanime, para você pode levar menos ou mais, isso é relativo. A tolerância dos nossos próprios erros nos faz ser mais tolerantes consigo mesmo e com o próximo; e isso é fantástico.

-O Conhecimento: Um verdadeiro mestre é um eterno aprendiz, por isso, nunca esteja satisfeito de saber! O E-book é essencial, leia quantas vezes for preciso, e aprenda a se informar mais; apenas faça uma pergunta pra você mesmo: teria você se dado ao trabalho de ficar tanto tempo sem esse negócio tão delicioso mas tão maldoso pra sua vida, se não existissem os devidos materiais contrapondo esse estilo de vida?

VI – Conclusão

A CONCLUSÃO É SÓ UMA, MEUS PARÇAS: FODA-SE A PORNOGRAFIAcheerscheers
Mentira, temos outros pontos importantes a concluir:

Nunca baixar a guarda.
Procurar por conhecimento nos momentos mais difíceis.
Se aproveitar da arte; você ocasionalmente irá achar algo dentro dela que se assemelhe a você, que reflita seus sentimentos, e isso é uma das maiores ajudas humanas a se conseguir.
Contato humano; lembra-se dele?

E outras coisas, que, se você leu até aqui com atenção, já deve ter entendido.

Isso é sucesso; se enxergar enfim, como um ser humano racional.

Eu sou um adolescente, tenho a minha disposição tanta liberdade, que eu posso fazer praticamente o que quiser. Imaginem como foi difícil o reboot pra mim, sendo que tenho diversos métodos para recair, mas não, eu me mantive fiel, e eu pretendo continuar, o cara que assistia pornografia e se masturbava pra aquilo, a procura de vários gêneros diferentes, esse não sou eu mais, todo ser humano está para mudar, basta que o próprio queira, e tenha muita força de vontade, tudo estará contra ele, e se ele ficar contra si mesmo, então acabou, ele volta para onde estava.
Fonte: http://comoparar.forumeiros.com/t3372-nazgul-para-casa-o-fim-da-jornada-90-dias-e-mais