O Grande Experimento Pornô

O Grande experimento pornô (2014), é a palestra chave ministrada pelo neurocientista Gary Wilson no programa TEDx Glasgow.

Neste vídeo, Gay fala sobre a questão do vício em pornografia na era da internet rápida e como este fenômeno está afetando uma geração inteira de usuários e também expõe um resumo dos estudos feitos até hoje sobre o assunto, bem como uma introdução sobre como as pessoas ao redor do mundo estão conseguindo parar.

Extremamente recomendado, este vídeo é a introdução obrigatória para quem ainda não conhece muito bem o conceito de vício em pornografia e os efeitos que a pornografia causa no cérebro humano, bem como a possibilidade de parar com o vício.

Para ativar as legendas em português, clique no ícone CC do lado direito da tela.

Abaixo também disponibilizamos a transcrição do vídeo em português:

Transcrição do Vídeo (Português):

Inspirado pelo último palestrante eu vou cantar uma música sobre a pornografia na Internet.

Não, estou brincando.

O amplo consumo de pornografia na Internet é um dos experimentos globais de maior crescimento conduzidos no mundo inconscientemente.

Praticamente todo rapaz com acesso à Internet se torna um ávido sujeito de testes.

O pesquisador canadense Simon Lajeunesse descobriu que a maioria dos garotos busca pornografia com 10 anos de idade.

Motivados por um cérebro fascinado pelo sexo.

Os usuários percebem a pornografia na Internet como muito mais atraente do que a pornografia do passado.

Por quê?

Novidades infinitas.

Nesse estudo australiano, não é apenas a nudez mas a novidade que leva a excitação às nuvens.

Sujeitos assistiram 22 amostras de pornografia. Vê aquele pico?

Aquilo acontece quando os pesquisadores mudam para pornografia que os garotos não haviam visto antes.

O que acontece? As ereções nos seus cérebros disparam.

Por que tanta excitação?

A mãe natureza gosta que um macho continue fertilizando as fêmeas enquanto houverem fêmeas novas.

Na linha de cima, o carneiro precisa de mais e mais tempo para cruzar com a mesma ovelha.

Mas se você trocar as fêmeas — a linha de baixo — o mesmo não acontece.

Ele consegue terminar o trabalho em 2 minutos e continua até não conseguir mais.

Isso é conhecido como efeito Coolidge.

Sem o efeito Coolidge não haveria pornografia na Internet.

O efeito Coolidge é um programa no cérebro dos mamíferos que faz com que cada fêmea nova seja uma oportunidade de espalhar seus genes.

Para que o rapaz continue fertilizando, seu cérebro libera a substância estimuladora chamada dopamina a cada nova fêmea.

Eventualmente o carneiro irá se cansar.

Mas desde que o rapaz continue clicando, ele pode prosseguir e sua dopamina irá continuar.

Com a pornografia na Internet um rapaz consegue ver mais garotas em 10 minutos do que seus ancestrais veriam em várias gerações.

O problema é que ele tem o cérebro de um caçador-coletor.

O cérebro de um usuário intensivo se reajusta para essa abundância genética para se adaptar a esse harém pornográfico.

Comportamentos que são associados a isso são: ficar sozinho, voyerismo, clicar, buscar, múltiplas abas, avançar, novidade constante, choque e surpresa.

Como um rapaz perguntou uma vez: nós somos a primeira geração a se masturbar com a mão esquerda?

O sexo real, em contraste, envolve cortejar, tocar, ser tocado, cheiros, feromônios, conexão emocional, interação com uma pessoa real.

O que acontece quando o rapaz finalmente consegue uma mulher de verdade?

Pesquisadores não sabem muito sobre os efeitos da pornografia na Internet por várias razões.

Em 2009, quando Lajeunesse tentou estudar o impacto da pornografia, ele não conseguiu encontrar rapazes na faculdade que não faziam uso.

Então o primeiro dilema sério é que os estudos não têm um grupo de controle.

Isso cria um grande ponto cego.

Imagine se todos os meninos começassem a fumar aos 10 anos e não houvesse nenhum grupo que não fizesse isso.

Nós acharíamos que o câncer de pulmão é normal para todos os rapazes.

Desconsiderando a falta de não-usuários, Lajeunesse perguntou a 20 rapazes:

A pornografia na Internet está afetando a sua forma de agir com as mulheres?

Eles responderam: “Não, eu acho que não.”

Mas eles tinham usado por quase uma década sem parar.

É como perguntar a um peixe o que ele acha sobre a água.

O que leva a um segundo problema.

Pesquisadores não perguntaram aos usuários de pornografia sobre os sintomas que Zimbardo descreveu em “A Morte dos Homens.”

Sintomas de excitação são facilmente confundidos com coisas como TDAH, ansiedade social, depressão, problemas de concentração, ansiedade de desempenho, TOC, e vários outros.

Planos de saúde frequentemente assumem que estas condições são as principais talvez a causa do vício mas nunca o resultado de um vício.

Como consequência, eles medicam esses rapazes sem realmente perguntar se eles estão viciados em Internet.

Os rapazes nunca percebem que eles poderiam superar esses simplesmente mudando o seu comportamento.

O terceiro problema é que é difícil acreditar que atividade sexual pode viciar porque o sexo é saudável.

Mas a pornografia na Internet não é sexo.

Pornografia na Internet é diferente de sexo real tanto quanto os vídeo games de hoje são diferentes do jogo de damas.

Ver uma tela cheia de corpos nus não irá proteger alguém do vício em excitação.

No estudo holandês — eis o título — eles descobriram que de todas as atividades na Internet, a pornografia tem o maior potencial para viciar.

Eis o motivo.

Esse sistema antigo, o circuito de recompensa, evoluiu para nos direcionar para recompensas naturais como sexo, proximidade e comida.

Como consequência, versões extremas das recompensas naturais têm uma habilidade especial para nos atrair.

Por exemplo: comida altamente calórica ou mulheres novas nos dão dopamina extra.

Muita dopamina pode sobrepor os nossos sistemas naturais de saciedade.

Por exemplo: de a ratos acesso ilimitado a comida pouco saudável e quase todos eles se tornarão obesos.

É por isso que 4 de cada 5 americanos estão acima do peso e metade deles estão obesos.

Isso é vício em comida.

Em contraste com as recompensas naturais, drogas como a cocaína e o álcool somente viciam 10% dos usuários, sejam ratos ou humanos.

O mecanismo de busca por comida ou sexo já foi uma vantagem evolucionária.

Essencialmente, é pegar enquanto pode.

Se você imaginar lobos comendo 9 quilos de carne por caçada ou é a estação do acasalamento e você é o macho dominante.

E se a estação do acasalamento nunca acabar?

Estas doses de dopamina dizem duas coisas ao seu cérebro.

Primeiro dizem: “Você acertou na loteria evolucionária.”

Depois eles ativam uma chave molecular chamada Delta-FosB.

Eu sei que a palavra é estranha, mas a dopamina dispara o Delta-FosB e isso começa a acumular no circuito de recompensas do cérebro.

Com o consumo crônico em excesso de drogas ou recompensas naturais, esse acúmulo de Delta-FosB começa a alterar o cérebro e a promover o ciclo de compulsão e desespero.

Se a compulsão continua, o Delta-FosB se acumula e pode levar a modificações cerebrais vistas em todos os viciados.

Os efeitos são consumo em excesso, dopamina em excesso, Delta-FosB e modificações cerebrais.

Uma das primeiras mudanças é uma resposta indiferente ao prazer.

Ela faz com que os prazeres diários não satisfaçam um viciado em pornografia.

Ao mesmo tempo outras mudanças físicas no cérebro fazem-no hiper reativo à pornografia.

Qualquer outra coisa é muito chata, mas a pornografia é tão excitante.

Finalmente a sua força de vontade aumenta quando o córtex frontal muda.

Quero enfatizar isso muito.

Todos os vícios levam às mesmas modificações cerebrais e à mesma chave molecular que os gera: Delta-FosB.

Cientistas usaram exames cerebrais para medir essas mudanças nos viciados em drogas.

Aqui em cima, as imagens mostram uma resposta reduzida ao prazer nos viciados em drogas.

Estas e várias outras mudanças também foram vistas em viciados em jogos, viciados em comida, recentemente em viciados em video game e agora em viciados em Internet.

Peço desculpas por encher o slide com estudos sobre o cérebro. Preste atenção só nas datas.

Eu quero que vocês saibam que eles existem.

Até agora todas as pesquisas apontam na mesma direção.

Novidade constante com um clique pode levar ao vício.

Nós sabemos isso porque quando os cientistas examinaram ex-viciados em Internet, eles descobriram que estas mudanças cerebrais estavam se desfazendo.

 

Infelizmente, nenhum destes estudos isolou os usuários de pornografia, mas eles estão inclusos.

Aqui está a mudança.

Finalmente nós temos um grupo de rapazes que não está mais assistindo pornografia na Internet.

Isso mesmo! Usuários intensivos estão voluntariamente desistindo aos milhares.

Estes rapazes são o grupo de controle que faltava no grande estudo da pornografia.

Eles estão mostrando aos especialistas o que a mudança de uma única variável pode fazer.

Eu chamo isso de “A Ressurreição dos Homens” em oposição à “A Morte dos Homens”.

Antes de eu continuar, você provavelmente quer saber por que um amante de pornografia em sã consciência iria desistir?

Duas palavras: disfunção erétil.

Pornografia na Internet está acabando com o desempenho sexual dos jovens.

Zimbardo disse que os rapazes estão falhando com as mulheres, essa pesquisa de neurologistas italianos confirma o que nós testemunhamos nos últimos anos.

Medicamentos para o desempenho sexual param de funcionar para estes rapazes, se é que funcionam, porque o problema não está lá embaixo onde o viagra funciona.

E o problema também não é realmente psicológico.

Ele ocorre devido às mudanças físicas no cérebro.

Essas mudanças relacionadas ao vício.

Os seus cérebros indiferentes estão enviando sinais mais fracos as suas bananas.

(Risos) Como o doutor Foresta diz:

“Começa com uma reação menor aos sites pornográficos. Depois ocorre uma queda geral na libido, e no fim é impossível conseguir uma ereção.”

Há 3 informações importantes aqui.

Primeiro, Foresta está descrevendo um processo clássico de vício — dessensibilização gradual.

Segundo, a pornografia na Internet é diferente da Playboy.

Disfunção erétil (DE) em jovens nunca tinha se espalhado tanto.

E finalmente, DE é frequentemente o único sintoma que chama a atenção desses rapazes.

A questão é quais outros sintomas eles não estão percebendo?

A maioria não percebe até parar.

Este é um rapaz com 20 e poucos anos:

“Eu estive em psicólogos e psiquiatras nos últimos 8 anos fui diagnosticado com depressão, ansiedade social severa, falha de memória severa e alguns outros.

Já usei Fexer, Ritalin, Xanax, Paxil larguei duas faculdades, fui mandado embora duas vezes, usei maconha para acalmar minha ansiedade social.

Fui abordado por várias mulheres acho que por causa da minha aparência e status mas elas rapidamente sumiram devido à minha esquisitice.

Sou viciado em pornografia desde os 14.

Nos últimos 2 anos eu venho testando e finalmente percebi que a pornografia era um problema.

Eu parei completamente 2 meses atrás.

Foi muito difícil mas até agora valeu muito a pena.

Desde então parei de tomar remédios.

Minha ansiedade acabou.

Minha memória e foco estão melhores do que nunca.

Eu me sinto como um “imã para mulheres” e minha disfunção erétil se foi.

Eu seriamente acho que nasci de novo, uma segunda chance na vida.”

É por isso que grupos de rapazes estão se juntando por toda a Internet — sites de halterofilia,

esportes, sites de sedução — onde os homens se congregam.

Na essência, eles buscam um renascimento neuroquímico.

Este é um grupo no reddit.com que se chama “Fapstronauts”.

‘Fap’ é uma gíria para masturbação, mas o que eles estão realmente desistindo é da pornografia.

Eles adicionaram 2.000 membros desde o mês passado.

Este movimento para se livrar da pornografia está crescendo rapidamente.

Na verdade, grupos estão se espalhando pela Internet na Europa também.

Mas aqui está um detalhe bizarro.

Rapazes com 20 anos não recuperam suas atividades sexuais tão rapidamente como os mais velhos.

Como um cinquentão pode recuperar o tesão mais rápido do que um rapaz de 20 e poucos?

Apesar dos mais velhos terem usado pornografia por mais tempo, eles não começaram com a pornografia atual da Internet.

Nós sabemos que essa é uma variável importante porque os homens mais velhos não começaram a ter problemas sexuais até a chegada da Internet banda larga. (Risos)

Hoje os adolescentes começam na Internet de alta velocidade quando seus cérebros estão no pico de produção de dopamina e neuroplasticidade.

Também é quando eles estão mais vulneráveis ao vício. Mas há outro risco.

Na vida adulta, eles fortalecem os circuitos mais usados e enfraquecem os não usados.

Então, com 22 anos o gosto sexual de um rapaz pode ter raízes profundas no seu cérebro.

Isso pode gerar pânico se um rapaz se voltou para a pornografia extrema ou pornografia que difere da sua orientação sexual.

Felizmente o cérebro é flexível então esse gosto pode mudar se ele parar.

Quando um rapaz retorna à vida normal, o seu cérebro procura as recompensas que ele evoluiu para procurar como interação amigável e, é claro, parceiras reais.

Eis outro exemplo do que ouvimos todos os dias:

“Eu me sinto como o próximo Isaac Newton ou Leonardo da Vinci.

Desde que parei um mês atrás, eu literalmente: abri um negócio, comecei a tocar piano, estudo francês todos os dias, estou programando, desenhando, escrevendo, comecei a cuidar das minhas finanças e eu tenho mais ideias brilhantes do que eu posso lidar.

Minha confiança está nos céus.

Eu sinto que eu posso falar com qualquer garota!

Eu sou o mesmo rapaz que demorou 2 anos e meio a mais para me formar por causa da procrastinação e depressão.”

Eu concluo com um desejo: Eu gostaria de ver os homens de Zimbardo que estão sendo exterminados e seus cuidadores e os especialistas ouvirem os milhares de homens que estão nos ensinando sobre o vício em excitação escapando dele.

Obrigado por ouvir.

(Aplausos)

  • Rosivaldo miranda

    Graças a Deus que tem esse material minhas preces foram ouvidas… Encontrei uma luz no fim do túnel…

  • luz no fim do túnel, essa e a melhor frase pra resumir o que eu consegui acha tbm, espero que eu tenho grandes resultados

  • SAMUEL

    Que Deus abençoe muito este site! vou começar agora!

  • SAMUEL

    Daquii a dois meses Volto pra falar os resultados!

  • felipe

    vou começar agora, estou muito triste..

  • Lenuc

    Obrigado pelo vídeo! Motivou-me muito a parar! Vou tentar, é muito difícil, mais estou sofrendo muito e preciso parar! Já estou nesse vício há mais de 15 anos e me sinto horrível! Samuel, vamos nessa força. Se milhares de homens conseguiram, nós também vamos! Deus nos abençoe!

  • Viciado Oliveira

    Muito obrigado pelos materiais, principalmente o Vídeo! Hoje faço 5 dias limpo. Estou começando a lutar. Vamos convocar outros homens para fazer o mesmo! Vamos conseguir em nome de Jesus! Está difícil, mas estou lutando…Deus abençoe a todos!

  • antonio

    ola,vou lutar pois não aguento mais. venci as drogas a 2 anos, mas não consigo com a pornografia, mas agora vou lutar só por hoje pornografia nunca mais.

  • Rodrigo (Guerreiro Lutador)

    Parabéns, este site tem sido muito útil, e não vi nada que desabonasse ou parecesse ter fins lucrativos, ainda que não fosse errado, pois este trabalho realmente é digno de elogio e não de calúnias de mal intencionados. Que Deus continue te abençoando para que continue com esse maravilhoso trabalho.
    Guerreiro Lutador

  • Obrigado amigo!

  • claudio lima

    PARABÉNS PELO SITE …TUDO COM CLAREZA E PERFEIÇÃO MATERIAS QUE LIMPAM A ALMA ..

  • Angelo.

    Obrigado a toda a equipe deste site. São poucos os que se preocupam em ajudar o próximo nesse problema tão sério que é a pornografia. Eu sou viciado nessa droga desde os 13 anos, mas tenho conseguido vitórias, em Nome de Jesus. Obrigado mais uma vez, que Deus abençoe e recompense vcs. Abraço.

  • Fabio

    Excelente matéria muito bom vídeo vivemos no mundo em que a pornografia e praticamente tudo ainda podemos ter sites com matéria decente e apropriada para a melhoria de todos

  • Wallace

    Estava ficando desesperado, foi então que resolvi procurar ajuda e me deparei com o seu site. Desde os 15 anos sofro com o vício em pornografia, parei por um tempo mais, venho percebendo que o meu problema se tornou mais grave, o pior de tudo meu amigo é que o vício pornográfico gera uma reação em cadeia prejudicial em outros campos da nossa vida, vou citar um exemplo claro, se planejamos algo desde o estudo ou uma realização de um projeto para nossa vida, o tempo que perdemos vendo vídeos pornô faz com que percamos um tempo valioso para realização de da meta que deveria ser cumprida e que com consequência seria essencial para nossa realização profissional, moral e física, sim física por que dependendo da gravidade do problema isso pode gerar danos a saúde. Vou sempre acompanhar seu site e lutar até vencer esse veneno e mal hábito que introduzi na minha vida, mais uma vez agradeço e continue com esse trabalho que com certeza vem ajudado muita gente.

  • Parabéns pela iniciativa,o site é excelente.Sou viciado e,se não me engano,comecei a praticar masturbação com 12 ou 13 anos.Quero largar esse vício,sofro muito com esse tormento em minha vida.Já tentei parar,mas nunca tive exito em minha milhares tentativas.Com fé em HASHEM,irei vencer.Vamos ajudar uns aos outros,companheiros.

  • Obrigado amigo. É isso mesmo. Concordo com tudo o que você disse! Abraço.

  • Helen Rocha

    Não achei o ícone CC para ativar a legenda, estou ultizando um tablet

  • Olá. Eu não tenho tablet, então realmente não sei como ajudar. Se alguém estiver lendo e tiver uma solução para o amigo, favor comentar. Uma alternativa é procurar esse mesmo vídeo no site do TED (Ted Talks), quem sabe você o encontre com legendas.

  • André

    O ícone CC está perto da palavra Yutube….

  • Phillipe

    Tenho que confessar meu problema, só por questão de desabafo (talvez ajude alguém e me ajude também). Tenho 27 anos, namoro sério à quase 5 anos, e sou viciado em games desde os 7-8 anos e em pornô pesado desde os 13-14 anos. Desde que comecei a aprofundar nisso rodo madrugadas e mais madrugadas masturbando e já passei por todo tipo de pornô possível, coisas que eu repugnava e acabou me trazendo prazer com o tempo. Já perdi vários bons empregos por estes dois problemas (por dormir muito tarde e perder a hora, ou por me sentir desmotivado sem os dois). Fui evangélico dos 15 até os 20 anos, e nem isso resolveu meu problema – cheguei a conseguir ficar 1 mês sem masturbação, mas como não namorava acabei não resistindo mais. Antes do namoro, o problema era muito pior, pornografia 2 ou mais vezes por dia, e games durante várias horas. No início do namoro foi uma tragédia, falhei vários e vários dias até conseguir de fato transar com minha namorada, que só foi possível visitando uma psicóloga sexual (e também à enorme paciência e amor que minha parceira teve comigo). Depois diminui um pouco os dois vícios, mas nunca pensei em tudo que li aqui. De uns 5 meses pra cá, comecei a sentir pouco prazer no sexo e dificuldade na ereção, pensando que meu problema era hormonal, visitei um endocrinologista que identificou um excesso de Prolactina, receitando dopamina. Resolveu no momento, mas creio que o problema é o uso exacerbado de dopamina que faço para manter os vícios. Tenho medo que isso possa prejudicar minha vida sexual, e a felicidade da minha parceira é o que mais importa pra mim hoje. Tomei a decisão de apagar tudo que tenho de pornô e largar temporariamente os jogos, e não me masturbar por pelo menos 3 meses. Não sei se conseguirei, mas eu a amo mais do que tudo. Ela merece o meu esforço e merece que eu seja melhor. Obrigado por este estudo, sempre tive medo e vergonha de assumir meus erros quanto à isso. Abraços e boa sorte pra todos que estão no mesmo navio que eu.

  • Um Abraço Phillipe. Não esqueça de instalar os bloqueadores!

  • Rodrigo Pedro

    Philipe, Crtl C + Ctrl V, do que vc falou, minha história é praticamente a sua com pequenas diferenças. E eu só penso na felicidade da minha amada esposa, mais do que na minha. Ingressei hoje por aqui empenhado em resolver nosso problema. E conseguiremos em nome de Jesus que dota os neurocientistas de dotes para nos ajudar a resolver o problema. Creio na nossa cura e que Deus possa abençoar a cada um que se empenha em encontrar uma solução para esse tão calamitoso e gritante problema.

  • Luiz

    Até que assumamos que precisamos de ajuda e tomemos uma posição contra isso, o vício vai continuar matando nossos sonhos, roubando nossos momentos em família e destruindo tantas oportunidades que Deus nos dá!

    Estou determinado, e desejo que todos nós vençamos esse mal!

  • yago

    to comessando a ficar com medo ja. me ajudem só tenho 14 anos e não quero pperder uma vida toda porcausa disso

  • Oi Yago, não vai perder não! Que ajuda você precisa? Está com alguma dificuldade com o reboot? Um Abraço.

  • Bruno

    Eu estou passando por este vício, tenho 31 anos e me iniciei nesta questão de pornografia pela internet aos 17 anos. Já se passaram muitos anos e eu nunca me sinto saciado. Me masturbo diariamente e as vezes não saio de casa por causa disso. Esporadicamente eu transo com alguém que eu consigo conquistar, mas nada vira rotineiro. Tenho percebido que a minha ejaculação está ficando cada vez menor, porém ainda sinto aquele prazer ao ejacular. Não consigo focar em nada, fico sem idéias e não tenho oportunidades e iniciativa em mudar de vida. Sou recém formado em um curso superior conceituado, mas não consigo encontrar estratégia em solucionar a minha vida. Não estou trabalhando e não sei como resolver este problema. Imagino que o vício em pornografia seja um grande fator em não deixar a minha vida seguir de forma normal como a de outras pessoas. Sei que tenho este vício e estou procurando ajuda médica com um psiquiatra. Assim como vou começar a ler o livro que neste site é sugerido !

  • Perfeito Bruno. Esses dois passos são fundamentais mesmo: procurar informações e ajuda. Desejo que você encontre as respostas que está procurando! Abraço.

  • Roni

    Tenho 28 anos, passei por uma síndrome do panico, mais curei, estou bem hoje, porem estou viciado em pornografia, isso já me atrapalhou de mais! parei a faculdade, não conseguir concluir , não parei em emprego algum, antes eu bebia e usava drogas balas etc , musica eletrônica, hoje graças a deus não bebo mais bebida alcoólica e nem uso qualquer tipo de droga, ja tem 2 anos que parei com tudo, porém continuo no vicio de me masturbar, ja perdi namoradas por causa desse vicio! assim como conseguir para de beber etc, tenho fé que também vou conseguir para de me masturbar! estou reconhecendo que isso é um problema serio na minha vida! vou seguir os passo a passo do site! e quando conseguir para, volto aqui e dou meu depoimento! tudo é questão de querer! e nos vamos conseguir!

  • Tomara Roni! Um Abraço!

  • Bruno

    Olá, tenho 20 anos e me masturbo desde os 15, mas apartir de um problema que eu tive, à uns 2 anos atrás comecei a me mastubar diariamente, consegui ficar uma semana no máximo só sem me mastubar, minhas últimas relações sexuais foram um desastre, por causa desse vicio em pornografia, me mastubo demais e na hora H, com uma pessoa de verdade, é muito rápido eu broxo, tenho ejaculação precosse, e não sei o que faço, na maioria das vezes que fico com alguem, só penso em sexo e mais nada! Tá difícil! Descobri esse site por acaso, acho que deve ser uma luz na escuridão que meu senhor Jesus me deu! Inclusive já instalei os bloqueadores no meu pc, mas o que fode mais ainda essa merda de vicio, é que entro pelo celular tb na madrugada.. Tenho fé no meu senhor, e em mim, que vou conseguir parar com isso, é uma promessa! E obrigado pela atenção, esse foi um jeito que achei pra desabafar, precisava tirar isso de mim.. e força de vontade que todos vamos conseguir, amém! E obrigado pela atenção!

  • Junior

    Oi, tenho 26 anos, eu havia parado com pornografia e masturbação por um tempo e fiquei mais de um ano sem essa pratica acredito que dois, mas recaí e atualmente todas as semanas eu visito cites pornográficos, (raramente não fico sem olhar todas as semanas) não encarava como vicio, até que percebi que a pornografia funcionava como uma válvula de escape, ou seja, naqueles dias mais estressantes eu me sinto mais propicio e ja é certo, chego em casa a noite, tomo banho e para relaxar o Xvideos e masturbação. No entanto me sinto vazio depois que faço e meio que até depressivo me perguntando porque faço isso, pois, quando termina eu olho e vejo que é muito sem graça e sem sentido e por ficar grande parte da noite nisso, no outro dia acordo como se tivesse de ressaca, resolvi procurar ajuda essa semana e através de uma publicação no facebook achei essa pagina. Quero parar de uma vez por todas de consumir pornografia e preciso de ajuda para isso, acredito que aqui vou ter ajuda.

  • Nosso fórum de ajuda é: comoparar.forumeiros.com

    Qualquer dúvida, entra lá.

    Abraços

  • Nosso fórum de ajuda é: comoparar.forumeiros.com

    Qualquer dúvida, entra lá.

    Abraços