90 dias de conhecimento

Bom dia e obrigado por tudo!

Completei os 90 dias cabalísticos! Foram os noventa dias mais didáticos de minha vida, e isso se deve muito a vcs. Muitas dúvidas existenciais foram respondidas aqui, e muitas dicas práticas foram experimentadas também no meu cotidiano. Enfrentei tsunamis e marolas enquanto estive aqui. Não que esse seja meu recorde. Mas sabe quando vc está treinando com um técnico que não manja nada do esporte, e logo em seguida vc passa a ser treinado por um perito no assunto? É assim que me sinto antes e depois do fórum. Hoje tenho mais informação, posso comparar reações e formas de desviar a mente da PMO. Tenho vária experiências frustradas nos diários e vejo onde falhei e muitos outros falharam. Penso no que fizemos de errado. Cara, com vcs fica mais fácil. Não que seja fácil, mas com a dose certa de paciência e vcs do lado, o caminho fica muito mais visível.

E acho que me sinto preparado para a segunda etapa, a cura! Antes eu achava que ela não existia, mas hoje acredito que exista sim. Quero que entendam que não procurei, mas fui exposto à conteúdos eróticos, quase pornográficos, durante o reboot, mas sabe o que é não ter reação. Isso é fantástico! Antes era uma loucura para procurar ficar sozinho e cair na bagaceira. Durante o reboot fiquei dois ou três dias, não lembro mais, sozinho em um quarto de hotel e nada. Tenho acesso à pornografia a hora que quiser, pois tenho internet disponível diariamente, mas nada, nenhuma ansiedade com relação à PMO.

Agora, meu calcanhar de Aquiles é a ansiedade causada por problemas pessoais. Essa é principal causadora das tsunamis. Mas já venho surfando ondas gigantes há algum tempo e consegui sobreviver a todas. Mas algum dia posso me esborrachar. Enquanto isso fico rezando para todos que estão aqui poderem experimentar a liberdade dada por uma vida sem vícios, seja eles quais forem. Todo vício é ruim pq te escraviza. Não caiam na esparrela de trocar de vícios, assim vc só estará trocando aquele que te coloca a coleira.

Importante, não foram os 90 dias que fizeram com que eu me sentisse assim…Agradeço à Deus o dia que ele me mostrou que vs existiam, pq são vcs que me fazem sentir assim: NORMAL!

Fonte: http://comoparar.forumeiros.com/t1195-90-dias-de-conhecimento#12501

  • Psychedelic Vibration

    Amigos, eu acho meio retardado tratar isso como um problema. Ninguém aqui tem problema. Devido às novas tecnologias, ao passo de um click o homem consegue obter satisfação sexual. A maioria, condicionada nesse mundo moderno, assiste vídeos pornográficos. Só que o prazer que essa ação dá é o mesmo do que qualquer outro, como drogas, bebidas alcoólicas, comida em excesso ou qualquer outra forma de prazer. A maioria da população busca prazer em suas atividades, pois com ela aumenta a dopamina no cérebro. Entretanto, o prazer é uma faca de dois gumes. Trás consigo sofrimento e todo o tipo de neurose. Eu parei de assistir pornô e não precisei de força de vontade alguma. É que nem você ver algo perigoso e sair de perto. Quando você vê uma cobra venenosa, você não vai se arriscar, ok? O mesmo vale para qualquer ato do qual desejo e prazer está envolvido. Afinal, o desejo é o que mantém o prazer. Liberte-se dos desejos mundanos e verás que a mente ficará limpa e livre.

  • “Amigos, eu acho meio retardado tratar isso como um problema.”

    R: Amigo, retardamento é um termo que define uma escala precisa em testes de inteligência. Era utilizado antigamente por cientistas sociais em testes de Q.I, sendo substituído atualmente por termos mais sutis, devido ao seu caráter pejorativo.

    Pode ser definido resumidamente como: restrições em habilidades cognitivas e adaptativas em comparação com a média das outras pessoas (retardo). Entre essas habilidades destacam-se: problemas com comunicação, autocuidados, habilidades sociais, relacionamento interpessoal, autossuficiência, habilidades acadêmicas e para o trabalho.

    Quando estamos viciados em pornografia, alguns dos sintomas relatados são justamente: confusão mental, demora para raciocinar, dor de cabeça, perda de memória, dificuldade de comunicação, desleixo com a aparência, incapacidade de estabelecer metas e procrastinação. Ou seja, praticamente as mesmas características encontradas no conceito de retardamento.

    Logo, um dos fatores que podem desencadear um quadro de retardamento mental, nos próprios termos técnicos e etimológicos da palavra, é justamente o vício em pornografia. E como vimos acima, uma das características de uma pessoa que não consegue compreender esses dois simples conceitos correlaciona-los e percebê-los como um problema óbvio de cognição é o retardamento.

    Mas se por uma infeliz coincidência você se enquadrou nos termos que acabei de descrever, sendo, portanto, um retardado, não se desespere, pois você não está sozinho! Para algumas pessoas como você, apresentar os sintomas de: perda de interesse pela parceira (o), compulsão sexual, disfunção erétil, ansiedade social, confusão mental, procrastinação, vergonha, culpa, ejaculação retardada, crises de abstinência, hocd, objetivação do sexo oposto, ejaculação precoce, gostos sexuais divergentes da sua orientação sexual, tendências suicidas, etc, também não é um problema! Mas para muitas outras pessoas é sim um problema e o nosso site foi criado somente para esses últimos.

    “Devido às novas tecnologias, ao passo de um click o homem consegue obter satisfação sexual.”

    R: Não. É justamente ao contrário o que ocorre. Como mostram os seguintes estudos e artigos científicos (http://yourbrainonporn.com/research-articles-and-abstracts), é justamente devido à tecnologia e a facilidade obtida através da quantidade de cliques o que contribui para a escalação de gêneros pornôs cada vez mais extremos, escalação que afeta diretamente áreas do cérebro responsáveis pela regulação de dopamina, o que contribui para o desenvolvimento dos sintomas básicos de vício, que consistem na alteração morfológica e química do cérebro, tendo como consequência direta básica disso, a insatisfação sexual.

    “A maioria, condicionada nesse mundo moderno, assiste vídeos pornográficos. Só que o prazer que essa ação dá é o mesmo do que qualquer outro, como drogas, bebidas alcoólicas, comida em excesso ou qualquer outra forma de prazer. A maioria da população busca prazer em suas atividades, pois com ela aumenta a dopamina no cérebro. “

    R: É verdade que as pessoas buscam prazer em suas atividades. Mas nem todas essas atividades e prazeres são os mesmos. Como você mesmo disse, a pornografia é um prazer condicionado, ou seja, exige condições para que seja obtido e essa condição no caso do vício é a escalação para gêneros cada vez mais bizarros e suas consequências comportamentais e físicas decorrentes. Entre elas a dessensibilizarão do sistema regulador de dopamina, que tem como consequência justamente a diminuição dos níveis de prazer que antes eram obtidos naturalmente.

    “Entretanto, o prazer é uma faca de dois gumes. Trás consigo sofrimento e todo o tipo de neurose.”

    R: Não, não traz. Você está generalizando. Caminhar dá prazer e não traz sofrimento, muito menos neurose. Talvez em excesso sim. Mas diferente de caminhar, o vício em pornografia, está diretamente interligado a necessidades evolucionárias e de reprodução básicas, o que o torna potencialmente muito mais fácil de ser estabelecido e difícil de ser tratado.

    “Eu parei de assistir pornô e não precisei de força de vontade alguma. É que nem você ver algo perigoso e sair de perto. Quando você vê uma cobra venenosa, você não vai se arriscar, ok?”

    R: Parabéns! Sinta-se feliz, por ser uma pessoa especial. Não há nada para você aqui nesse site e você só vai perder tempo com ele, uma vez que ele foi feito para pessoas normais e que tem dificuldade para largar o vício, e não pessoas determinadas e precavidas como você.

    “O mesmo vale para qualquer ato do qual desejo e prazer está envolvido. Afinal, o desejo é o que mantém o prazer. “

    R: Não. O desejo é o contrário do prazer. Quanto mais desejo menos prazer. Desejo nasce da impossibilidade de obter o prazer naquele momento, por isso desejamos. Se tivéssemos o prazer não desejaríamos. Quando um desejo não é satisfeito inclusive, ele gera frustração (raiva) e desprazer. Logo, o desejo não mantém o prazer, mas é na maioria das vezes uma fonte de desprazer.

    “Liberte-se dos desejos mundanos e verás que a mente ficará limpa e livre.”

    R: Sim. Libertar-se dos desejos mundanos equivale a descondicionar o cérebro dessas distorções cognitivas causadas pela nossa sociedade. Obter uma mente limpa e livre é justamente a proposta do reboot e o estado já experimentado por muitos daqueles que estão colocando em prática o experimento.