Vivendo a adolescência pela primeira vez

14563-boy-teen-sad-depressed-orange-man-sky-clouds-silhouette.1200w.tnBom dia/tarde/noite a todos que estiverem lendo esse relato, queria escrever esse relato no 365 dia do reboot, entretanto, escrevê-lo-ei agora pois quero ter plena memória de como era minha situação nos últimos anos de vício.

Como já disse antes em outro post meu aos 60 dias, meu contato com a P começou bem precocemente aos 7-8 anos e com a MO aos 11-12 e, como consequência, desenvolvi gravíssimos problemas com meu vício, dentre eles: Transtorno de personalidade esquizóide(o nome é estranho mas é um problema real kkkk podem googlear), ansiedade social e dentre outros. Hoje, aos 238 dias da restauração, olho para trás e me espanto com a intensidade da mudança que ocorreu:

De um menino totalmente anti-social, que via as meninas com ”lentes” pornográficas irreais, com pouquíssimos amigos e com incapacidade de sequer se comunicar com alguém do sexo oposto de maneira normal, para um garoto que agora tem um grupo de amigos que sempre organizam de sair, que não recusa nenhum convite social, que conversa com todos com fluidez e naturalidade e que não é mais alienado à irreais conceitos pornográficos e etc.

Achava, no começo, que tudo o que sentia era placebo até que me disseram, inúmeras vezes, que realmente mudei(”uma pessoa completamente diferente” ”um cara novo” e etc) embora eles sequer saibam que tudo isso se deve a minha jornada que, até agora, foi a coisa mais difícil que já fiz.

Nos últimos quase 8 meses, dei meu primeiro beijo(sem compromisso), várias garotas deram em cima de mim e, inclusive, uma delas até confessou que queria namorar comigo (recusei por conta de fatores externos a mim), fui elogiado por professores por conta do meu rendimento escolar(fui até chamado para ir ter uma pequena palestra com as outras salas do ensino médio), situações que seriam completamente absurdas antes de reboot.

Em suma, nesse período, pude finalmente viver a era de descobertas que é a adolescência( isso com quase 17 anos) e ver a vida com outro olhar que não seja acorrentado à pornografia. A jornada não foi e não está sendo fácil, mas sei que está funcionando e valendo o esforço, não acho que estou curado, muito pelo contrário, estou longe disso, mas, com determinação e coragem, tudo irá melhorar. Abraços e boa sorte a todos… Very Happy  Very Happy  Very Happy  Very Happy  Very Happy

Por: DragonWarrior

Fonte: http://comoparar.forumeiros.com/t1474-vivendo-a-adolescencia-pela-primeira-vez-aos-16-anos-238-dias#15295