O Reboot funciona!

1016401_916569675033265_7892964561571676129_n

Busquei resumir os pontos mais importantes para não estender tanto o texto

Antes do reboot

Sempre fui tímido, aliás ultra reservado, analisando bem a situação eu vejo que eu era algo sem “definição no campo da socialização” pois como muitos jovens eu zuava com a galera da escola, dava risada, jogava bola, ia a praia, no entanto com garotas era mais difícil chegar, apesar de ter conseguido sair com algumas, só que minha desenvoltura não era das melhores. Na escola com os colegas de turma e outros que acabava conhecendo eu sempre trocava ideia numa boa, pórem quando o pessoal marcava de ir pra cinema, pizzaria, era raro eu ir, não me dava vontade, por isso que acho que eu era estranho nesse aspecto.

Como a maioria das pessoas também tive e ainda tenho problemas pessoais, sofri com o divórcio dos meus pais e para piorar a situação meu pai era alcoólatra e meu relacionamento com ele nunca foi bom, aliás só de pouco tempo para cá ele vem melhorando. Hoje vejo que em meio aos meus problemas a pornografia os intensificou cada vez mais.

Fiz boas amizades nesse meio tempo, pessoas que ainda hoje mantenho contato, algumas foram morar em outro lugar, mas quando podemos ainda nos falamos e mantemos o mesmo vínculo de antes, com isso hoje vejo que em meio às dificuldades sempre temos coisas boas acontecendo conosco que podemos nos lembrar.

Concluí o ensino médio, comecei a trabalhar, ingressei em uma faculdade, foi um curso que eu aprendi a gostar, hoje na minha profissão vejo que é uma boa oportunidade de crescimento. Entretanto parece que vivia em outro mundo, estava estudando, mas vivia fantasiando outras coisas, tenho a impressão que vivia viajando nas ideias e sempre me masturbando, pensava em fazer coisas que não condiziam com minha realidade e noto que a pornografia teve seu peso nisso.

Afundado no vício

Lembro que com o passar do tempo fui escalando nos gêneros de pornô, saí do hétero homem com mulher e passei a ver lésbicas, duas mulheres apenas, depois passei a ver vídeos de 3,4,5 mulheres fazendo sexo umas com as outras, passei a ver um homem com 2 mulheres, depois 1 mulher com 2  homens e fui para as orgias, um homem com 3 e mais mulheres, uma mulher com 3 e mais homens. Cheguei ao ponto de ficar no trabalho no horário de almoço sozinho, e assistir pornografia, todos saíam da empresa, só eu ficava e após almoçar me afundava na pornografia, isso sempre tentava parar, ficava uns dias, até uma semana ou 2 porém depois voltava pra lama do pornô novamente.

A escalação de gêneros foi apenas piorando, passei a ver filmes pôrno de incesto, pois é pessoal pra quem acha que está na lama eu fui bem fundo nessa merda, lembro-me de sentir prazer em ver esse tipo de vídeo mas sentir repulsa de mim mesmo pois sabia que era algo totalmente errado, cheguei a pensar que estava possuído por algum espírito maligno, mas não tinha coragem de desabafar com ninguém sobre isso, eu acordava e orava, ficava dias sem pornografia mas sempre voltava depois pra os gêneros citados acima.

Após “conseguir” sair do pôrno de incesto fui para vídeos caseiros, via vídeos reais, agora pensava eu que estaria não fantasiando mais, pois passava a ver “vídeos reais”, a situação foi só piorando, fui vendo vídeos de troca de casais, de homens que filmavam sua mulher com outros homens e vice versa e gostavam disso. Enfim, nos últimos meses antes de conhecer o e-book fiquei preso nesses vídeos caseiros, cheguei ao ponto de no trabalho baixar vários vídeos no computador da empresa e passar para o celular, quando ia para casa ficava ansioso para ver os vídeos, até dentro do ônibus tinha vontade, bastava chegar em casa que eu criava a oportunidade para ver pornografia novamente, de madrugada, quando ficava sozinho em casa.

O período de reboot

Tive acesso ao e-book, mas demorei um pouco para ler, no entanto quando comecei passei a ter esperança de me livrar desse vício, a essa altura já sabia que era um viciado e não via uma forma como me livrar disso, tenho a impressão que estava acostumado a viver com isso e estava sem perspectiva de melhoras. As informações contidas, tudo explicado no livro começou a clarear minha mente, eu passei a saber, o que eu tinha, coloquei a meta de no ano de 2015 eu engatar o reboot, tive acesso a ele acho que em Novembro ou Dezembro 2014.

Em 31 de Dezembro de 2014 com o celular ainda cheio de pornografia tive minha última sessão, e muito intensa, de masturbação e pornografia após ela excluí tudo o que tinha em meu cel. Comecei 2015 determinado, passei a não acessar a internet fora do trabalho, na época não estava com PC em casa e não usava o celular para olhar nada na internet em casa,não acessava nem facebook nem sites que continham fotos de mulheres de biquíni, não ficava navegando a esmo na internet.

Entretanto não tapei todas as brechas, eu continuava fantasiando em pegar garotas, passei a sentir alguns benefícios do reboot como a disciplina com o trabalho e a não procrastinação, já andava com a postura mais erguida e passava a olhar nos olhos das pessoas quando conversava, entretanto depois de 19 dias, ou 20, de tanto fantasiar acabei me masturbando e posteriormente baixei vídeos de pornografia em meu cel outra vez, a sensação foi horrível, raiva de mim mesmo, vergonha, sem vontade de trabalhar, baixa autoestima.

Foi quando passei a frequentar o fórum, postar minha situação de reset, ver outras pessoas aconselhando,ler as histórias de sucesso, os tópicos de discussões que iam surgindo, isso tudo mudou minha história de reboot. Vi que tinha que parar de fantasiar, voltei com tudo para o reboot, a luta foi mais intensa por um lado no entanto por outro parece que eu comecei a caminhar em um estrada guiando um carro com faróis ligados,agora passei a ver a estrada que estava trilhando.

Percebi que praticava a masturbação Prone então passei a não dormir, e no que depender de mim como essa estratégia deu certo, não voltarei nunca mais a dormir de barriga para baixo já que qualquer pressão no “garoto” o deixa excitado, antes de dormir sempre lia algo para o sono chegar, e isso deu certo. Deletei o facebook, continuei com objetividade ao acessar a internet, nunca fico navegando a esmo, não acesso sites que contenham fotos de mulheres de biquíni, modelos de roupa e etc.  Meu trabalho exige muito de mim então foi um aliado, eu muitas vezes tinha que fazer horas extras e trabalhar aos sábados dessa forma eu me ocupei muito, centrava minhas energias nele e me cansava o que dificultava de eu ter “energias” para buscar pornografia.

Benefícios sentidos

Os benefícios vinham de uma forma que eu chamo de serena, tranquila, sem a loucura de uma corrida de fórmula 1, eu passei a senti-los e fiquei alegre com isso, converso com as pessoas sempre olhando nos olhos, a postura sempre erguida, as vezes ao andar na rua pareço um galo de raça pura de tanto andar com o peito estufado kkk, comecei a demonstrar mais afeto com pessoas da minha família e próximas como os irmãos da igreja, brincando, abraçando, dando risada, tendo mais vontade de estar juntos delas. Valorizo mais coisas simples como um dia ensolarado, uma ida a uma pizzaria no fim do expediente com os colegas de trabalho, tenho mais vontade de me socializar, como sou protestante sempre procuro ir a retiros, congressos, visitar outras igrejas, conhecer novas pessoas.

Também passei a sentir algumas dificuldades que antes não tinha, pois como não enfrentava a vida de forma real me peguei em situações que nunca tinha passado antes e devido a enfrentar os problemas do cotidiano de “cara limpa”, foram e estão sendo experiências novas. Contudo passei a ver por outra ótica, hoje eu tenho experiências a acumular, bagagens de aprendizado para somar na minha vida e um mundo novo a descobrir.

Os dias não foram sempre felizes e empolgantes, porque a vida não é feita somente de momentos bons, também enfrentamos situações ruins, todavia, vale a pena seguir lutando sempre e as lembranças ruins servem de aprendizado e para trazermos as nossas memórias que hoje seu eu passo por um dia ruim eu sei que com fé em Jesus Cristo assim como Ele me fez passar ontem por “aquela” dificuldade e eu tirei lições dela, passarei por essa circunstância hoje e trarei outro aprendizado a minha vida e poderei até ajudar outras pessoas que possam ter dificuldades semelhantes.

Pretendo continuar com os mesmos hábitos que adquiri no reboot: não ter mais facebook, continuar com o bloqueador, não ficar navegando a esmo na internet, não olhar sites que contenham fotos de mulheres de biquíni, afinal eles me ajudaram a largar esse vício e eu não desejo e nem tenho tempo para dar brecha alguma para voltar ao fundo do poço em que eu estava.

Hoje aquele cara que estava afundado nos mais variados gêneros pornográficos fica em frente a um pc em casa sozinho as vezes tarde da noite estudando algo sem acessar pornografia, e tem prazer de viver a realidade mesmo com as dificuldades que ela possui. Ao invés de me trancar em um quarto e me afundar na masturbação estou começando a desligar o pc e ir ler a Bíblia e orar, ler um livro protestante que ajude na minha caminhada com Cristo Fico as vezes quando posso mais tarde anoite olhando o fórum e tentando ajudar outras pessoas,logo após isso desligo-o e vou dormir tranquilamente.

Meu processo foi em hard mode, não tive namoradas, não saí com nenhuma garota, sou virgem por motivos religiosos, é possível cumprir o reboot no modo difícil, mas talvez para alguns pode não ser a melhor forma, não sou melhor do que ninguém por ter cumprido a meta desse modo, cada um avalie a melhor forma para si e caminhe nessa trabalhosa estrada, todavia que vale muito, muito, muito a pena!!!

Não posso deixar de agradecer ao Projeto por ter a iniciativa de criar esse fórum e o site, e de sempre que pode nos acompanhar ao Magrão que com sua experiência de reboot sempre nos ajuda, na minha visão esses caras são lendas, enfrentando esse vício de forma pioneira aqui no Brasil e buscando através da net ajudar outras pessoas que sofrem do mesmo problema.

Ao brother e conterrâneo Taaviin que sempre que pode acompanha meus relatos e dá aquela velha força, terei prazer em ler sua história de sucesso postada aqui no fórum ao The Great, que chegou no mesmo tempo que eu aqui no fórum e por um deslize de percurso teve um reset mas continua firme no reboot e sempre dá uma força comentando em meu quase diário rsrs, vou fazer questão de ver seu reboot completo mano  você consegue.

Aos demais membros do fórum que sempre comentam minhas postagens e sempre incentivam na continuação da caminhada.

Não poderia jamais deixar de agradecer ao meu Deus, Jesus Cristo, inigualável, supremo, perfeito e justo pelo dom da vida,por ter me dado forças nesse momento e também por ter colocado pessoas para estudarem esse vício e assim poderem ajudar tantas outras que padecem desse mal.

Meu conselho de experiência própria de reboot:

Mantenham a disciplina pessoal, a motivação por ser algo emocional pode não estar presente em alguns dias, mas a disciplina mesmo que seja difícil de cumprir, de tanto nós executarmos algo logo se tornará um hábito e consequentemente menos difícil de ser realizado.

Fonte: http://comoparar.forumeiros.com/t525-90-dias-completos-o-reboot-funciona

  • Peninha

    Muito bom o seu relato, me animou bastante!! Gostaria de manter contato com você, sou protestante também, 23 anos e pretendo ler o material neste ano para começar o processo ano que vem.

  • Luis Santos

    Olá Peninha.

    Entra no fórum; http://comoparar.forumeiros.com/ . cria uma conta lá, me adc nesse e-mail luissantos.cslmp@gmail.com que conversaremos e tentarei te ajudar no que puder.
    Abraço,
    Luis Santos.